Rodovia Castelo Branco em Osasco

Rodovia Castelo Branco A Rodovia Castelo Branco (SP-280 - também denominada BR-374) é a principal ligação entre a Região Metropolitana de São Paulo e o Oeste Paulista, iniciando-se no acesso às vias marginais Tietê Pinheiros em São Paulo e com término no entroncamento com a SP-225 em Santa Cruz do Rio Pardo.

Histórico

Os primeiros estudos para construção da Rodovia Castelo Branco datam de 1953, e o projeto é do ano de 1961 (fonte DERsp). Destinada a ser a primeira autopista expressa brasileira, sua construção teve início em 1963, pelo governador Adhemar Pereira de Barros, e o primeiro trecho, entre São Paulo e Torre de Pedra, foi entregue ao trânsito em 10 de novembro de 1968 pelo então governador Abreu Sodré. Adhemar foi criticado na época porque estaria fazendo uma obra cara e desnecessária.

Teve como primeiro nome Auto Estrada do Oeste e foi popularmente conhecida como Rodovia do Oeste. O nome oficial foi estabelecido pelo decreto 48.275 de 1967, e constituiu-se em uma homenagem do governador Roberto de Abreu Sodré ao ex-presidente da república Humberto de Alencar Castelo Branco.

O projeto original previa que a rodovia terminasse na divisa São Paulo - Mato Grosso do Sul, nas proximidades de Panorama, porém a pista foi finalizada a cerca de 325 quilômetros da capital paulista, no acesso a região de Ourinhos e Norte do Paraná pelas SP-255, SP-225 e SP-327.

Características

Rodovia Castelo BrancoO governo do Estado de São Paulo tinha o projeto de expandir a rodovia até a cidade de Quatá, a cerca de 600 quilômetros da Capital, nas proximidades de Rancharia, numa primeira etapa de prolongamento da rodovia até a divisa com o Mato Grosso do Sul, mas com a entrega da rodovia à exploração privada em 1998, a idéia de prolongamento da rodovia foi arquivado pelo seu alto custo.

A Rodovia Castelo Branco foi entregue à exploração privada em 1998, sendo atualmente administrada pelas concessionárias Viaoeste, Rodovias das Colinas e SPVias.

Possui tráfego intenso no trecho entre a divisa de São Paulo com Osasco e Barueri, sendo a principal ligação viária entre a Capital e a região Oeste da Grande São Paulo. Neste trecho, o tráfego é aliviado pela existência de pistas marginais construidas em 2001, esse trecho, com pedágio.

Tráfego intenso também ocorre entre as Regiões Metropolitanas de São Paulo e Sorocaba. No restante do trajeto, a rodovia é a principal artéria do Oeste Paulista e serve de acesso a Rodovia Marechal Rondon, que completa a ligação entre São Paulo e o Centro-Oeste.


Fonte: Wikipedia


  Sobre o EncontraOsasco
Fale com EncontraOsasco
Anuncie no EncontraOsasco
Cadastre sua Empresa no EncontraOsasco (grátis)



Termos EncontraOsasco | Privacidade EncontraOsasco


Bandeira de Osasco